Nossa História

Em 1983 os componentes da Disciplina de Nefrologia do Departamento de Medicina da Universidade Federal de São Paulo / Escola Paulista de Medicina (UNIFESP-EPM), criaram o Instituto Paulista de Estudos e Pesquisas em Nefrologia e Hipertensão (IPEPENHI), entidade de direto privado, de fins filantrópicos e não lucrativos – declarada de utilidade pública pelo Decreto Federal em 1988.

O objetivo permanece sendo a manutenção de um instituto de pesquisa, ensino e assistência com o intuito de expandir estas atividades dentro do complexo Escola Paulista de Medicina – UNIFESP e Hospital São Paulo.

Em 1993, o IPEPENHI foi transformado em FUNDAÇÃO OSWALDO RAMOS, pessoa jurídica de direto privado, de fins não lucrativos e com autonomia administrativa e financeira. A Fundação inaugurou o Hospital do Rim e Hipertensão em 1998, concluindo anos de projetos liderados pelos professores Oswaldo Ramos e Horácio Ajzen. O Hospital do Rim ocupa terreno cedido pela Prefeitura de São Paulo foi construído com recursos do Governo Estadual, e equipado pelo Governo Federal. É voltado a atendimento de pacientes, com doenças nefro-urologicos e cardiovascular (transplante renal, diálise, nefrites, nefroses, doenças de auto-agressão, afecções urológicas doenças cardiovasculares). Sua concepção foi fundamentada na assistência à saúde, ensino de graduação, pós-graduação, pesquisa clinica, e capacitação e atualização permanente de profissionais da área.

A instituição faz parte do complexo da UNIFESP/EPM, sendo dirigida por um Conselho Curador composto por 14 membros, com representantes da Secretaria da Saúde do Estado, do município, do Governo Federal, representantes da sociedade e do corpo docente da disciplina de Nefrologia. Este Conselho Curador escolhe uma Diretoria executiva que estabelece o modelo administrativo com profissionais especializados na área.

Captação de órgãos para transplante

O Hospital do Rim e Hospital São Paulo são responsáveis pela captação em uma região de 7 milhões de habitantes (região Sul da grande São Paulo + Santos e baixada santista) correspondendo a 110 hospitais

Resultados Transplante

O transplante renal é a principal atividade do hospital do Rim por 10 anos consecutivos é o hospital que mais faz transplante renal no mundo. Além do programa assistencial, é a instituição que mais capacita profissionais para a área de transplantes e também participa de quase todos os estudos multicêntricos relacionados a imunossupressão. Os resultados do programa saem permanentemente auditados por analises do CTS de Heildelberg – Alemanha

Reconhecimento Mundial

Nestes últimos 9 anos, o Hospital do Rim e Hipertensão realizou cerca de 800 Transplantes Renais por ano. Para tanto, conta com um sistema efetivo de captação de órgãos, disponibilidade permanente de centro cirúrgico, unidade de terapia intensiva e corpo clínico especializado.

Médicos, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, assistentes sociais, psicólogos e farmacêuticos atendem diariamente cerca de 225 pacientes ambulatoriais no acompanhamento pré e pós-transplante.

A eficiência desses setores conferiu a Fundação Oswaldo Ramos a liderança mundial em Transplantes Renais.