Histórico

Em 1983 os componentes da Disciplina de Nefrologia do Departamento de Medicina da Universidade Federal de São Paulo / Escola Paulista de Medicina (UNIFESP-EPM), criaram o Instituto Paulista de Estudos e Pesquisas em Nefrologia e Hipertensão (IPEPENHI), entidade de direto privado, de fins filantrópicos e não lucrativos - declarada de utilidade pública pelo Decreto Federal em 1988.

 
O objetivo permanece sendo a manutenção de um instituto de pesquisa, ensino e assistência com o intuito de expandir estas atividades dentro do complexo Escola Paulista de Medicina – UNIFESP e Hospital São Paulo.

 

Em 1993, o IPEPENHI foi transformado em FUNDAÇÃO OSWALDO RAMOS, pessoa jurídica de direto privado, de fins não lucrativos e com autonomia administrativa e financeira. A Fundação inaugurou o Hospital do Rim e Hipertensão em 1998, concluindo anos de projetos liderados pelos professores Oswaldo Ramos e Horácio Ajzen. O Hospital do Rim ocupa terreno cedido pela Prefeitura de São Paulo foi construído com recursos do Governo Estadual, e equipado pelo Governo Federal. É voltado a atendimento de pacientes, com doenças nefro-urologicos e cardiovascular (transplante renal, diálise, nefrites, nefroses, doenças de auto-agressão, afecções urológicas doenças cardiovasculares). Sua concepção foi fundamentada na assistência à saúde, ensino de graduação, pós-graduação, pesquisa clinica, e capacitação e atualização permanente de profissionais da área.

 

A instituição faz parte do complexo da UNIFESP/EPM, sendo dirigida por um Conselho Curador composto por 14 membros, com representantes da Secretaria da Saúde do Estado, do município, do Governo Federal, representantes da sociedade e do corpo docente da disciplina de Nefrologia. Este Conselho Curador escolhe uma Diretoria executiva que estabelece o modelo administrativo com profissionais especializados na área.

 
 

Captação de órgãos para transplante

 

O Hospital do Rim e Hospital São Paulo são responsáveis pela captação em uma região de 7 milhões de habitantes (região Sul da grande São Paulo + Santos e baixada santista) correspondendo a 110 hospitais

 

Resultados Transplante

 

O transplante renal é a principal atividade do hospital do Rim por 10 anos consecutivos é o hospital que mais faz transplante renal no mundo. Além do programa assistencial, é a instituição que mais capacita profissionais para a área de transplantes e também participa de quase todos os estudos multicêntricos relacionados a imunossupressão. Os resultados do programa saem permanentemente auditados por analises do CTS de Heildelberg - Alemanha
 
 
 
       Número anual de transplantes renais realizados (1976-2008)
 
 
 
       Sobrevida do paciente em receptores de doador vivo e falecido
 
 
 
 
       Sobrevida do enxerto em receptores de doador vivo e falecido
 

 
 

 

Transplante Renal Pediátrico

 

É o líder mundial em transplantes renais pediátricos, já tendo realizado 502 transplantes, sendo 51 no ultimo ano. O mais jovem transplantado recebeu o rim com 2 anos (o mais idoso tem 76 anos).

 

Destes 70% são com doadores falecidos. As chances de sucesso em transplante pediátrico, é de 90% em 1 ano.

 
 

Transplante de Pâncreas

 

A alocação do pâncreas é baseado no tempo de espera. Poucos são os candidatos para transplante isolado de pâncreas. Existem 160 na fila aguardando o TX Duplo (Rim e pâncreas). Em 8 anos foram feitos 257 TX, sendo 42 no ultimo ano – somados com aqueles realizados pelo nosso grupo no Hospital São Paulo. A chance de sucesso é de 80 em um ano.

 
 

Diálise

 

No tratamento conservador de portadores de IRC intervenções clinicas buscam preservar a função renal e qualidade de vida postergando o inicio da diálise.

 

Pacientes que necessitam de hemodiálise ou diálise peritoneal realizam o seu tratamento nas Unidades de Diálise da Fundação Oswaldo Ramos, acompanhados por equipe multiprofissional. Tanto a hemodiálise como a diálises peritoneal são efetivas dependendo do perfil clinico de cada paciente.

 
 

Hemodiálise

 

A hemodiálise que utiliza uma membrana sintética para filtrar o sangue, retirando “toxinas”, excesso de sal e líquidos. Este procedimento contribui no controle da pressão arterial e mantém o equilíbrio de diversas substancias químicas como a uréia, o sódio, o potássio, e cloretos. As sessões de hemodiálise são geralmente realizadas 3 vezes por semana, com duração  de 4 horas.

 

 

Localização do atendimento

 

Unidade Satélite – Rua Pedro de Toledo 282 - Tel.: 5571-3261 FAX: 5572-1862

Unidade Intra-hospitalar – Rua Borges Lagoa 960 – 4º anda - Tel: 5087-8144

 
 

Diálise Peritoneal

 

Diálise peritoneal é um procedimento que usa o revestimento abdominal (membrana peritoneal) para substituir o trabalho dos rins, removendo o excesso de água, eletrólitos e substancias “tóxicas”.

 

A diálise peritoneal é realizada pelo próprio paciente ou por um cuidador em sua residência. Existem 2 modalidades de diálise peritoneal, uma realizada durante o dia, em média com 4 trocas diárias, e outra realizada durante a noite com auxilio de um equipamento, que permite a “diálise peritoneal automatizada”.

 
 
Localização do atendimento

 

Rua Pedro de Toledo 299 - Tel.: 5571-3261 FAX: 5572-1862

 
 

Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular

 

O Hospital tem se diferenciado no atendimento de doenças cardiovasculares associadas a nefropatia crônica, tanto para pacientes em programa de hemodiálise como transplantados renais. Os principais fatores de risco para doença arterial coronariana, como diabetes, hipertensão e dislipidemia, são também fatores de risco para doença renal crônica.

 

Um grande número de pacientes com doenças renais associadas a doenças cardiovasculares tem sido tratado com angioplastia coronariana e implante de stent, cirurgia de revascularização miocárdica e correção de valvopatias. Muitos são liberados para o transplante renal, após prévio tratamento.

 

São realizados mensalmente mais de 200 cateterismos cardíacos e vasculares periféricos, 20 angioplastias coronarianas e 05 cirurgias cardíacas.
 
 

Nefrologia Geral

 

O atendimento a pacientes com Litiase e Nefrite ocorre no ambulatório na Rua Pedro de Toledo 299.

 
 

Serviço de anatomia patologia

 

Especializado em histologia renal emite pareceres de cerca de 2.000 biopsias ao ano

 
 

Pronto Atendimento

 

Não atende emergência, é destinado ao atendimento de pacientes em programa de diálise ou após transplante no Hospital do Rim. Também atende portadores de doenças renais – calculo, hipertensão, nefrites, insuficiência renal conveniados da medicina suplementar.

 
 

Laboratório de analises clinicas

 

Realiza todos os exames clínicos de rotina e dosagens de nível sanguíneo dos medicamentos imunossupressores.











































































































Endereço Rua Borges Lagoa, 960- Vl. Clementino CEP:04038-002 São Paulo/SP Tel: (11) 5087-8000