Laboratório Clínico

IMG_2812O laboratório Central do Hrim teve a sua origem em 1955 na Escola Paulista de Medicina, na Disciplina de Metabolismo e Nutrição, que em 1966 tornou-se a Disciplina de Nefrologia.

A partir daí, o laboratório passou a realizar atendimento voltado predominantemente à área nefrológica (insuficiência renal aguda e crônica, nefrites, nefrolitíase, hipertensão arterial, transplante renal e distúrbios fisiopatológicos dos rins).

O laboratório conta com profissionais altamente qualificados que passam constantemente por processos de capacitação e aprimoramento, além de equipamentos de última geração.

Ao longo dos anos, o laboratório do Hrim foi se especializando em exames específicos para pacientes transplantados, a tal ponto que, hoje, realiza o maior número de dosagens de imunossupressores do Brasil. (média de 80.000 exames/ano) .

A qualidade dos testes é garantida pela adesão ao Programa de Acreditação em Laboratório Clínico (PALC), da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial, que realiza auditorias periódicas dos processos .

Diagnóstico por Imagem

IMG_2814No setor de Diagnóstico por Imagem do Hrim, são feitas cerca de 1500 tomografias, 1000 ultrassons e 1300 RX por mês, atendendo os pacientes internados no hospital, do ambulatório, do SUS e de convênios. Como em todos os outros setores do hospital, a preocupação maior é com o paciente que já passou por um transplante renal.

Além dos exames já mencionados, são realizados mensalmente de 50 à 70 exames de intervenção (guiados por imagem). Destacam-se aqui as biópsias, punções e drenagens percutâneas.

Os aparelhos do setor de imagem do Hrim são modernos e de alta qualidade. Atualmente, o hospital conta com um tomógrafo, um aparelho de RX fixo e dois móveis, três aparelhos de ultrassom, um aparelho de ecocardiograma e um arco cirúrgico.

Todos os médicos que atendem no setor de diagnóstico por imagem no Hrim tem formação em radiologia e diagnóstico por imagem, pela Unifesp.

Anatomia Patológica

IMG_2822O setor de patologia do Hrim  é referência no Brasil no que diz respeito à anatomia patológica renal. Cerca de 90% dos exames são feitos em pacientes com doenças renais ou transplantados. O Centro realiza em média 3 mil exames por ano, de pacientes do próprio hospital e também de fora, de várias cidades brasileiras.

O estudo patológico consiste num exame mais detalhado e minucioso  de  alguma  doença ou anormalidade.  É  indicado  geralmente quando se verifica alguma  alteração constatada  previamente   em exames laboratoriais. Uma pequena amostra de um órgão é analisada detalhadamente, depois de passar por um processo  de  preparo  altamente especializado.

O processo, envolve tres etapas:

A primeira é a análise feita pelo microscópio. Em seguida,  pelo método de imunofluorescencia e por último, o processo feito no microscópio eletrônico. O Hrim  se destaca por ter acesso a todas as etapas do processo,  podendo oferecer um diagnóstico mais preciso.

De todos os casos analisados pelo setor de patologia do Hrim, cerca de 80 % são de doenças renais como glomerolonefrites, disfunções do sistema arterial, vasculites e nefrotoxicidades . Esse último caso, mais comum em pacientes transplantados que apresentam  alguma reação aos medicamentos.